plantas

5 dicas para cuidar melhor das suas plantas 

As plantas estão cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas. Essa preferência pela vegetação no entorno de empresas, das casas e dos espaços de convívio em geral se dá por diferentes questões, seja por estética, seja por funções diretamente ligadas à saúde. 

É notório o fato de que as cidades criam verdadeiras paisagens cinzas. Além de ser desagradável visualmente, isso afeta a qualidade do ar, a permeabilidade do solo para chuvas e a saúde mental de quem vive a rotina nelas.

Uma das soluções que é mais cotada para solucionar esse problema é o investimento das pessoas e o incentivo no paisagismo e na jardinagem. Além de seus benefícios com as plantas prontas, a jardinagem pode ser um hobby bastante relaxante. 

Ainda assim, desde a muda vendida em uma caixa de papelao alta até a planta na sua fase plena existe uma grande quantidade de trabalho necessário para o seu melhor crescimento. 

Cada planta vai exigir um cuidado especial de acordo com a sua espécie e seu espaço, e esse aspecto é extremamente importante.

As plantas se tornaram cada vez mais uma tendência do mundo da decoração e do paisagismo tanto no ambiente interno quanto no externo.

Uma das grandes preocupações de quem investe em plantas para a casa é a manutenção delas durante a rotina, mas com informação e organização é possível criar um dia a dia com pouco trabalho e que mantenha a planta viva e saudável.

A planta não é apenas um elemento de decoração, mas sim um ser vivo, e isso significa que ela precisa ter as suas condições ideais de vida respeitadas. 

Logo, isso significa, também, garantir a incidência de luz solar, um solo com os nutrientes adequados e a sua hidratação. 

5 dicas para cuidar das plantas no dia a dia

As plantas são cada vez uma necessidade dentro de ambientes mais cinzas e menos vivos, mas para que elas mostrem todos os seus benefícios, elas precisam receber o cuidado essencial desde a escolha da planta até a sua rotina de cuidado no dia a dia. 

É claro que ambientes escuros ou que não possuem um ar limpo como a entrada de uma indústria de peças para instalação de pia de granito não são os melhores espaços para essas plantas se desenvolverem, mas é preciso ir além do senso comum. 

É possível separar algumas dicas para escolher as melhores plantas para cada situação e criar uma rotina de cuidado que possa ser seguida e  que atenda a todas as necessidades das plantas para elas crescerem de forma saudável e com uma boa aparência:

  • Escolha da planta certa para cada espaço; 
  • Ter atenção a necessidade de água de cada planta;
  • Preparação do substrato certo para drenagem; 
  • Adubagem e nutrição das plantas;
  • Realizar a troca de vasos e a poda adequada. 

É importante ressaltar que nenhuma dessas dicas é absoluta ou uma receita mais restrita de como cuidar das plantas, afinal cada uma das espécies demanda uma atenção especial que deve atender à sua formação e à quantidade de água ou expansão das raízes. 

Escolha da planta certa para cada espaço

Quando se cuida das plantas, é importante lembrar que não se está falando de um objeto como uniforme privativo hospitalar, mas sim de um ser vivo que, se não fosse pela atuação humana, estaria se desenvolvendo de forma livre na natureza, no ambiente correto. 

O trabalho de quem escolhe as plantas para o espaço passa por entender como o local pode ser o mais adaptado possível ao que essa planta precisa. 

O mesmo, de igual maneira, serve para entender quais plantas cabem nesse espaço e quais deixam menos resultados negativos. 

Além de gerar um resultado visual mais favorável, essa adequação vai melhorar o desenvolvimento da empresa e a sua vida nesse espaço. A escolha também deve avaliar a vida estimada do espaço e a capacidade pessoal de oferecer esse cuidado no dia a dia. 

Ter atenção à necessidade de água de cada planta

Desde a primeira infância, quando se guarda os tênis coloridos em colmeia para loja de roupas infantis, as pessoas aprendem que um dos cuidados com as plantas é o processo de regagem. Não é por menos, ele é essencial, mas exige um cuidado mais que especial. 

Regar é sempre importante, e é ainda mais importante entender a quantidade de água que a planta precisa e a forma certa de fazer essa hidratação da planta.

Isso, certamente, pode surpreender, mas as plantas tendem a morrer mais por excesso de água do que por falta de hidratação. 

Enquanto certas espécies devem ser regadas uma vez por semana, outras plantas, em sua fase de desenvolvimento, precisam de água todos os dias para,a partir de um certo estágio, ter o espaçamento dessa rotina de regagem das plantas. 

Preparação do substrato certo para drenagem

Pode-se achar que, a título de exemplo, um indivíduo que cuida daquela planta que ele ganhou como um brindes para congresso tem uma terra como solo, e é só isso, água e luz que esse ser vivo precisa para viver.

Isso não poderia estar mais errado, é a partir da regagem de um solo rico e por consequência da sua permeabilidade e drenagem que a planta recolhe os nutrientes dessa terra, por isso é preciso ter atenção na qualidade do solo e da sua capacidade de absorção.

Entender qual é o solo ideal entre o mais argiloso ou o mais arenoso é o mais indicado para a planta é um passo muito importante para que ele possa se nutrir e avançar com suas raízes dentro do solo sem resistência mas com segurança para crescer com firmeza. 

Adubagem e nutrição das plantas

Fazendo um paralelo entre uma planta e uma pessoa, é possível encontrar nos dois a necessidade por hidratação e alimentação. Para as plantas, além de receber a quantidade de água, é preciso pensar na alimentação da planta através da adubagem correta. 

Esse processo pode ser mais simples que a manutenção de elevadores industriais, mas também exige uma atenção e uma série de conhecimentos que o jardineiro deve ter para escolher os melhores nutrientes para o solo de cada planta. 

Junto à terra é essencial que existam uma série de vitaminas e nutrientes como fósforo, potássio e nitrogênio que precisam estar em bons níveis na composição do solo para nutrir a planta durante o seu desenvolvimento com o tempo. 

Realizar a troca de vasos e a poda adequada

De certa forma, é possível pensar no formato e no tamanho do vaso na entrada de uma empresa especializada em aspirador cirúrgico veterinário como uma gaiola para pássaros ou um aquário para peixes. 

Isso porque, por mais que as folhas, troncos e flores sejam essenciais para o crescimento da planta, são das raízes que esse organismo vivo tira todos os nutrientes e hidratam todos os seus sistemas. 

Além disso, a parte da planta que está dentro do vaso cumpre a função de sustentar a empresa a partir do seu porte. Por isso, o vaso deve ter a permeabilidade do solo e o espaço necessário para a infiltração das raízes no solo para dar essa segurança. 

Considerações finais

A humanidade está cada vez mais criando grandes centros urbanos por uma questão lógica: estar mais próximo de serviços básicos, do trabalho e de espaços de lazer pode parecer uma ótima ideia, até a pessoa se ver cercada por uma verdadeira selva de pedra. 

Nesse sentido, muitas vezes as pessoas pensam nos grandes parques públicos e na arborização urbana junto a serviços como impermeabilização muro de arrimo para solucionar esse problema.

Colocar plantas em casa, no local de trabalho e em outros espaços onde se está presente no dia a dia tem uma série de benefícios, e, em um mundo cada vez mais conectado por telas, o trabalho de jardinagem e paisagismo pode ser, inclusive, terapêutico. 

Mas, para isso ser feito da melhor forma possível, é necessário conhecimento. As plantas são seres vivos que podem ser bastante complexos

E, para que elas cresçam fortes e com saúde, é preciso adotar uma rotina de cuidado, além de escolhas inteligentes de espécies e espaços. 

O momento certo da poda, a escolha das plantas, a regagem, a preparação da terra e outros detalhes fazem toda a diferença no crescimento da planta e na sua sobrevivência. Criar uma rotina de cuidado adequada é recomendado e necessário.

Junto a isso, é preciso, antes de tudo, conhecer a planta selecionada e a quais ambientes ela se adapta melhor, visto que isso faz toda diferença à sua sobrevivência. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *