Minha Casa Minha Vida 2018 – Como se inscrever e previsões para o programa

O Programa Minha Casa Minha Vida foi lançado em 2009, com o intuito de auxiliar famílias de baixa renda a terem sua casa própria. Seu papel é o de subsidiar a aquisição de casa ou apartamento próprios para famílias com renda de até R$ 1.600,00 ao mês com financiamentos mais flexíveis. Em 2017, com a entrada do presidente Michel Temer houve algumas modificações para aqueles que pretendem se inscrever na inciativa.

minha casa minha vida 2018

Como funciona?

O  programa é válido apenas para famílias de baixa renda. Atualmente, ele conta com 3 faixas de subsídio, que englobam:

  • Faixa 1: renda mensal de até R$ 1.600,00;
  • Faixa 2: renda mensal de até R$ 3.100,00;
  • Faixa 3: renda mensal de até 5.000,00;

Ainda dentro da faixa 1, existem 5 modalidades do MCMV:

  1. Empresas: atende famílias por meio da transferência de recursos ao Fundo de Arrendamento Residencial. A parcela máxima a ser paga é de 5% da renda mensal, sendo a prestação mínima de R$ 25,00.
  2. Entidades: também engloba a mesma faixa de renda, voltada às famílias organizadas em cooperativas e associações. A parcela paga também será de 5% da renda, e o mínimo é R$ 25,00.
  3. Municípios com até 50 mil habitantes: exclusiva para este tipo de município, desde que não integre região metropolitana. Para este caso, pode-se não ter nenhum custo ao beneficiário.
  4. FGTS: voltado para as famílias de até R$ 5.000,00 mensais.
  5. Rural: voltada para agricultores rurais de todas as faixas de renda.

como funciona minha casa minha vida 2018

Critérios para participar do programa

Além disso, existem outros critérios para a participação do programa:

  • Ter o nome limpo;
  • Não possuir outro imóvel em seu nome;
  • Possibilidade de bancar prestações de até 30% da renda mensal;
  • Ter mais de 18 anos.

Quais as previsões para 2018?

Ainda não existe um cronograma disponível para as inscrições do Minha Casa Minha Vida no ano de 2018. O que se sabe, é que a renda abrangente talvez aumente, juntamente com as alterações salariais que estão por vir.

Busque sempre informações na central de atendimento sobre o programa, que atende 24 horas por dia, todo o Brasil: 0800 726 0101.

Para que os prazos não sejam perdidos, esteja sempre atento na prefeitura de sua cidade, e também no site da Caixa! Não perca esta oportunidade!

Como se inscrever?

O cadastro para o programa pode ser feito tanto nas Agências da Caixa Econômica Federal, como também na prefeitura de sua idade. Para saber mais sobre estas informações, busque um destes locais.

Em alguns estados, a inscrição está permitida via Internet. Busque sempre informações a respeito, e cuidado para não perder os prazos. Alguns documentos são exigidos no cadastro, portanto, tenha-os sempre em mãos:

como se inscrever minha casa minha vida 2018

  • Carteira de identidade ou outro documento de identificação com foto;
  • CPF;
  • Comprovante de renda, atualizado nos últimos 6 meses;
  • FGTS;
  • Cópia da CLT;
  • Imposto de renda de pessoa física;
  • Certidão de casamento;
  • Extratos bancários, no caso de pessoa autônoma (juntamente com a última declaração do imposto de renda).

Se você já possui um imóvel em vista, poderá fazer uma simulação no site da Caixa, antes de procurar os locais indicados para o cadastro.

Depois de realizada a primeira etapa da entrega dos documentos, todos eles serão analisados por diversas pessoas responsáveis, para então sair o resultado.

Depois de aprovado, o valor será liberado em cada medição de obra: ou seja, conforme o progresso da construção da moradia.

Quais as vantagens?

Esta tem sido a única oportunidade possível de pessoas com baixa renda, terem sua casa própria.

Além de possuir vantagens ao beneficiário, o investimento tem gerado muita mão de obra no Brasil, impactando diretamente no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto).


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply